<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Descubra como deixar seu funcionário feliz com essas medidas!

5 min de leitura

Publicado em 16/05/18

Você já parou para pensar no que um funcionário feliz pode fazer por uma empresa? Hoje, não faltam exemplos de organizações que fizeram esse questionamento e chegaram à conclusão de que um funcionário motivado e contente pode fazer muito para os resultados de um negócio.

Gigantes do mercado, como Google e Facebook, já entenderam quão significativos podem ser os ganhos em produtividade quando se investe na qualidade do ambiente de trabalho, quando existe a preocupação com o bem-estar do funcionário e se coloca o capital humano no foco das ações da empresa.

Não há segredo na relação “funcionário feliz x boa produtividade”. A lógica é bastante simples: pessoas satisfeitas com o que fazem e da forma como fazem tendem a ser mais produtivas quando comparadas àquelas que se sentem desvalorizadas e desmotivadas.

Mas a pergunta que fica é: você sabe o que é preciso para deixar o seu funcionário feliz e melhorar os resultados da sua empresa? É isso que nós vamos descobrir mais adiante. Continue lendo e confira!

Por que ter um funcionário feliz é tão importante?

Como foi dito, a satisfação dos funcionários de uma empresa tem impacto direto sobre os resultados desta. Foi isso que grande parte das empresas de sucesso percebeu e se empenhou em alcançar.

A formulação de um ambiente de trabalho motivador e pautado na valorização humana está atualmente entre as principais estratégias das organizações quando o assunto é otimização da produtividade das equipes, retenção de talentos e atratividade da empresa perante o mercado.

Ter um funcionário feliz é, sem dúvida, uma das formas mais eficientes e baratas de se obter a máxima produtividade de todos aqueles envolvidos nas atividades da companhia. Em vez de focar apenas em investimentos materiais, como novos equipamentos e modernização da infraestrutura, investe-se também em qualificação e satisfação pessoal.

Funcionários motivados, felizes e cujo índice de bem-estar é elevado certamente trabalham com mais empenho, têm um maior engajamento com os objetivos da empresa e são a base para que vantagens como as seguintes sejam alcançadas:

  • aumento da produtividade;

  • redução das taxas de turnover;

  • melhora do clima organizacional;

  • aumento da qualidade operacional da empresa;

  • retenção de talentos.

Como fazer um funcionário feliz?

Pois bem, agora que já sabemos a importância dessa medida, podemos passar para a parte prática, mostrando a você o que pode ser feito para melhorar a satisfação dos colaboradores da empresa. Confira a seguir quais ações podem ser adotadas para atingir esse objetivo!

Planos de bônus e benefícios

Oferecer um bom plano de bônus e benefícios é, de longe, uma das maneiras mais diretas e efetivas de se aumentar a satisfação dos funcionários. Afinal, ter o trabalho reconhecido e recompensado de forma diferenciada é bastante motivador.

Nesse aspecto, podem ser utilizados bônus de produtividade, premiando o funcionário pelo bom serviço prestado por meio de adicionais ao salário, folgas ou mesmo presentes em datas comemorativas.

Além dessa estratégia, também é possível oferecer os seguintes benefícios:

  • plano de saúde;

  • plano odontológico;

  • auxílio-transporte;

  • auxílio-alimentação.

Todos esses benefícios oferecem mais segurança ao funcionário e sua família, o que certamente é refletido em uma maior qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho.

Atenção com a carga de trabalho

Outra forma de deixar o funcionário mais motivado e feliz é a empresa ter uma preocupação especial com a carga de trabalho. Muitas vezes, no intuito de aumentar a produtividade, as companhias sobrecarregam os seus funcionários, estabelecendo jornadas de trabalho excessivas, altamente degradantes e estressantes.

Indo contra isso, em ambientes em que a carga de trabalho é moderada e pensada com base no bem-estar do funcionário, os resultados acabam sendo melhores. Hoje, é bem comum as empresas possibilitarem uma maior flexibilidade no cumprimento dos expedientes dos funcionários, estabelecendo pausas ao longo do dia, além de momentos para relaxamento e outras boas práticas, como alongamentos e até massagens.

Dentro do possível, esse modelo pode ser adaptado para a realidade da sua empresa. A flexibilidade de horários e o modelo de trabalho home based podem ser alternativas modernas para aumentar a satisfação dos colaboradores e aumentar seu rendimento.

Formulação de um ambiente construtivo e motivador

Trabalhar em um local agradável, organizado e que ainda seja construtivo é certamente o desejo de qualquer profissional. Passar o tempo em um local assim torna o trabalho muito mais prazeroso.

Nesse contexto, investir em ações para que o clima organizacional da empresa tenha um viés colaborativo e motivador é um dos melhores caminhos para ter funcionários felizes. Para isso, medidas simples podem ser adotadas, como reduzir a formalidade dos ambientes, comemorar as conquistas e ter momentos de descanso e confraternização em grupo.

Outro elemento bastante eficiente é o trabalho em equipe baseado em metas coletivas, em que todos se esforçam para alcançar os objetivos propostos. Essa relação constante entre os colaboradores é o que torna as equipes mais coesas, produtivas e com um maior índice de bem-estar, já que todo o esforço é compartilhado.

Existência de uma ouvidoria interna

Pode até parecer que não, mas ambientes em que o funcionário se sente confortável para reportar suas queixas, dores e insatisfações acabam sendo muito mais motivadores quando comparados àqueles em que não é possível opinar sobre as atividades da empresa.

Nesse sentido, a criação de uma ouvidoria interna — na qual o colaborador pode expor sua opinião e, mais do que isso, pode ser respondido — sem dúvida traz um ganho significativo no quesito valorização pessoal e profissional.

Em muitas empresas, a comunicação é um ponto de extrema fragilidade, pois só acontece de maneira unidirecional, isto é, dos líderes para os colaboradores. O caminho contrário quase nunca é possível, o que pode gerar sérios prejuízos.

O mais recomendado é estabelecer uma comunicação bidirecional, em que os líderes podem acionar os funcionários, assim como o inverso. Dúvidas, elogios e sugestões podem ser repassados a quem tem o poder de decisão e pode melhorar as condições do trabalho.

Boa política remuneratória

Esse é, sem dúvida, um dos pontos que mais impactam a motivação e satisfação de um funcionário dentro de uma empresa — evidentemente que somado a outros fatores, como os citados anteriormente.

A remuneração é um quesito elementar na relação do colaborador com a empresa, pois esse item interfere no tipo de vida que o indivíduo poderá levar fora da empresa.

Por exemplo, imagine um profissional que recebe uma boa remuneração e pode oferecer mais conforto à sua família, ter momentos de lazer etc. Certamente ele se sentirá mais feliz. Esse é o ponto: essa felicidade indiscutivelmente terá um reflexo positivo no ambiente de trabalho.

Dessa forma, ter uma boa política remuneratória dentro da empresa, valorizando materialmente cada função e profissional, é um dos pontos-chave para fazer um funcionário feliz, engajado e disposto a se dedicar ao crescimento da empresa.

Por fim, como foi possível perceber, ter um funcionário feliz a serviço da empresa não é uma missão impossível. O que é necessário é uma mudança na cultura do empreendimento, passando a priorizar o seu capital humano por meio de ações simples, porém efetivas, como as que citamos.

Então, gostou deste post? Quer aprender mais sobre esse e outros temas relacionados? Assine a nossa newsletter e mantenha-se atualizado!

Deixar comentário