<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

PDI: qual o papel do RH nessa construção?

13 min de leitura

Publicado em 01/02/22

Atualizado em Março 18, 2022

Identificamos em nossa pesquisa O que os trabalhadores Querem que os profissionais vêm ganhando cada vez mais clareza do que desejam para o futuro – manter o emprego, a saúde, aprender, continuar desenvolvendo habilidades e não voltar à antiga maneira de trabalhar. Com uma mentalidade diferente diante das mudanças vividas quase que diariamente no mundo do trabalho, os colaboradores tendem a assumir cada vez mais o controle e o rumo de suas próprias carreiras, e as empresas devem incentivar e colaborar com esse movimento. 

Assim, os Planos de Desenvolvimento Individual estão ganhando cada vez mais espaço dentro das organizações que estão de olho nas mudanças de perspectiva do trabalho e dos trabalhadores. Focar no desenvolvimento dos times é chave para o sucesso em um cenário de escassez de talentos. 

Apesar de o PDI ser um exercício e um compromisso do próprio colaborador, líderes e profissionais de RH não podem ser desconsiderados neste processo. Muito pelo contrário, serão fundamentais para direcionar e dar contribuições importantes para o desenvolvimento. 

Neste artigo, vamos falar sobre quais os papeis do RH na hora de fomentar um PDI e auxiliar que líderes e colaboradores tenham conversas produtivas neste sentido. Vamos lá!

Clique no play para conferir a versão em podcast deste conteúdo!

O que é um PDI? 

Como comentamos acima, PDI é a sigla para Plano de Desenvolvimento Individual. Basicamente, essa ferramenta tem como objetivo sistematizar diversas ações que são necessárias para levar os colaboradores “de um ponto a outro” em suas carreiras. 

Ele funciona como uma espécie de roteiro focado em melhorar os conhecimentos, comportamentos e habilidades específicas, de acordo com a inclinação e necessidade que cada profissional apresenta. 

Para isso, é fundamental que o PDI tenha metas, ações e prazos muito bem definidos.  

Aqui, vale esclarecer um ponto que costuma gerar confusão: o plano de desenvolvimento não é o mesmo que plano de carreira.  

O primeiro, como dissemos, tem como foco incentivar, direcionar e proporcionar o desenvolvimento contínuo dos colaboradores.  

Já o plano de carreira visa definir possíveis passos de crescimento do profissional dentro da organização. No entanto, iniciamos o artigo mencionando que as trilhas de carreira estão cada vez mais sob a responsabilidade dos profissionais, o que indica que um plano de carreira, ao contrário do que se pensava no passado, pode desestimular e até mesmo engessar o desenvolvimento profissional se não for pensado e atualizado no mesmo ritmo em que as mudanças acontecem. 

Como o RH pode auxiliar na construção de um PDI? 

Implementando uma cultura de desenvolvimento na organização 

Embora, como falado acima, o PDI seja um exercício que cabe a cada profissional, o RH tem um importante papel na sua criação, ao tornar o PDI uma ação contínua e integrada à cultura de desenvolvimento de talentos da organização.  

Como mostrado na Pesquisa “Reboot da Revolução das Competências 2021”: desenvolver os talentos está entre as prioridades das organizações que querem se manter competitivas e este desenvolvimento deve levar em consideração o que cada um de seus colaboradores quer. 

Para isso, é importante que você, profissional de RH, tome a iniciativa de convidar os líderes da organização a criarem calendários para conversar com seus liderados sobre suas expectativas de carreira dentro e fora da empresa. Além disso, é também de sua responsabilidade criar um ambiente seguro, onde colaboradores sintam-se à vontade para dividir seus desejos sem medo de retaliações por parte de quaisquer pessoas da empresa.  

É importante também preparar os líderes para darem feedbacks mais construtivos e direcionados para o desenvolvimento de cada pessoa. Em nosso Podcast Humanamente Possível, temos um episódio que fala apenas sobre a cultura do feedback: ouça! 
 

 

Por fim, esta cultura precisa ser mensurada e analisada. Portanto é importante que o RH procure por líderes e liderados para entender quais estão sendo as impressões e os resultados sobre a criação de um Plano de Desenvolvimento Individual. 

Criando – ou ajudando a criar – o roteiro do PDI 

Apesar de seu caráter maleável, um PDI pode sim ser guiado por um roteiro que irá facilitar tanto o entendimento dos líderes quanto de seus liderados sobre por onde essa conversa deve começar – e mais importante ainda – para onde ela deve levar. 

Abaixo temos um passo a passo de como um PDI pode ser construído. Como RH, é seu papel olhar para este roteiro, adaptá-lo à realidade das pessoas da sua organização e acompanhar o desenvolvimento do programa. 

1. Defina objetivos claros 

Um PDI precisa ter objetivos claros, como os listados a seguir: 

  • O nível de desenvolvimento que o profissional deve alcançar; 
  • O que ele precisa aprimorar para chegar a esse nível; 
  • Qual o tempo necessário para que isso aconteça; 
  • De que forma a empresa pode contribuir para esse desenvolvimento. 

Esses são apenas alguns dos pontos que ajudarão a definir a meta principal do plano de desenvolvimento.  

2. Identifique qual é a realidade atual dos colaboradores

Após traçar os objetivos do PDI, também é importante avaliar a situação atual do colaborador, ou seja, em que ponto ele está.  

Uma forma de fazer isso é por meio das avaliações de desempenho, ferramenta utilizada para medir a performance individual do profissional e, assim, mapear o que precisa ser aprimorado.  

Nesta etapa, o objetivo será mapear as habilidades e gaps atuais do funcionário, incluindo os pontos fortes e de desenvolvimento.  

Uma vez que RH, liderança e o próprio colaborador têm clareza de onde ele está e o que ainda precisa desenvolver, ficará mais fácil definir ações e metas intermediárias, com prazos bem estabelecidos, que contribuirão para o alcance do objetivo principal. 

3. Estabeleça como o PDI será feito 

Essa é uma das partes mais estratégicas do Plano de Desenvolvimento Individual: definir como a empresa dará apoio a esse colaborador. 

Isso inclui ter lideranças conscientes e preparadas para dar suporte e pensar em quais métodos serão utilizados e o que pode ser feito para que os objetivos sejam alcançados dentro do prazo. 

4. Acompanhe o andamento do PDI de forma constante 

Acompanhar de perto o desenvolvimento do profissional ao longo desta jornada é um dos pontos chave para um PDI de sucesso. Essa é uma missão que cabe principalmente aos gestores que se tornam sponsors dos PDIs de seus times. O RH pode acordar com esses líderes a entrega de relatórios com uma determinada frequência para buscar garantir que o acompanhamento está sendo feito e que uma evolução está sendo percebida pelo líder e por outras pessoas do time. 

O foco aqui é fazer com que os líderes se tornem guias do colaborador, oferecendo feedbacks construtivos e constantes que o auxilie a alcançar as metas estabelecidas.  

Como já falamos anteriormente aqui no blog, a cultura do feedback é uma estratégia que traz muitos benefícios para a empresa como um todo. Em resumo, ela: 

  • Aumenta a motivação dos funcionários; 
  • Gera relações de confiança; 
  • Transforma o clima organizacional; 
  • E, sobretudo, contribui com a evolução dos profissionais. 

5. Ofereça recompensas 

A última dica da nossa lista é: mantenha os colaboradores motivados ao longo do PDI, recompensando-os conforme os objetivos forem sendo alcançados e mostrando que a empresa realmente reconhece os esforços dele. 

O elogio é uma das formas mais simples de recompensar um bom desempenho, mas também é possível pensar em alternativas, como a bonificação, para quando o profissional alcançar resultados maiores de maneira constante. 

Buscando o aprimoramento do PDI   

Para que o PDI realmente traga benefícios para os colaboradores e para a empresa no médio e longo prazo, é importante que o RH sempre reflita sobre os resultados obtidos e sobre formas de melhorar essa estratégia constantemente 

Portanto, mais do que avaliar se o PDI foi cumprido à risca, vale se perguntar: 

  • Os objetivos foram atingidos? 
  • Eles trouxeram o resultado esperado? 
  • Há alguma etapa do PDI que pode ser melhorada? 
  • Como isso pode ser feito daqui pra frente? 

Como dissemos, essa reflexão é fundamental para que a estratégia de PDI traga resultados cada vez melhores para todos os envolvidos. 

Quando essas dicas são colocadas em prática, é possível aproveitar todos os ganhos que um plano de desenvolvimento é capaz de proporcionar – o que inclui desde a construção de equipes de alto desempenho até o sucesso dos negócios 

Esperamos que esse artigo tenha sido útil para você. Para continuar se informando sobre a o papel da liderança no futuro do trabalho, leia: Liderança Digital: saiba os caminhos para o futuro. 

Deixar comentário