<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

O que é Carreira em W e como implementá-la em sua empresa?

8 min de leitura

Publicado em 01/08/19

Atualizado em Junho 11, 2022

Especialmente em meio à escassez de talentos, não há dúvidas de que uma das chaves para o sucesso de uma organização é atrair, desenvolver e engajar os melhores profissionais. Assim, uma das formas de manter o turnover baixo em sua empresa é ter uma estratégia de retenção de talentos bem definida. Um dos planos que tem obtido resultados em aspectos de satisfação e de permanência de colaboradores é a carreira em W.

Uma alternativa às formas convencionais de trilha profissional, a carreira em W leva em consideração a necessidade do mercado atual em ter na equipe pessoas que compreendam o funcionamento da organização como um todo. Nela, o colaborador pode crescer em três vertentes: como gestor, como especialista e como um especialista-gestor, o que permite explorar qualidades de liderança e técnicas em um mesmo profissional.

Por isso, neste post vamos explicar o que é a carreira em W e como implementá-la na sua empresa. Boa leitura!

Clique no play para conferir a versão em podcast deste conteúdo!

 

Os diferentes tipos de carreira

Antes de nos aprofundarmos no tema do post, é preciso entender os caminhos que eram possíveis antes da carreira em W surgir para, assim, compreender a novidade que ela trouxe. Vale lembrar que esses formatos ainda são válidos na hora de reconhecer um funcionário com uma promoção – tudo vai depender do perfil e dos objetivos individuais, especialmente quando temos um cenário em que os profissionais estão com mais autonomia para tomar as decisões em suas próprias carreiras.  

Carreira em linha

Esse é o sistema convencional de carreiras, no qual um funcionário pode crescer em uma linha reta, subindo de nível hierárquico até alcançar um cargo de gerência. Para muitos, é onde se encontra o sucesso profissional. 

Carreira em Y

A carreira em Y abriu mais possibilidades para crescimento dentro das empresas. Esse caminho tem o nome da letra Y por ser justamente uma trilha que se divide em duas. Em determinado momento, o profissional deve escolher por um viés a seguir: o de gestor ou o de técnico.

Neste contexto, o colaborador é alocado de acordo com suas melhores qualidades. Ou seja: se é alguém que se destaca na liderança, ele passará a ocupar cargos de gestão. Por outro lado, ao decidir se tornar um especialista, esse profissional irá se aprofundar nas suas qualidades técnicas, transformando-se em um recurso bastante valioso para a empresa.

Essa é a opção adotada por muitas empresas com gestões mais modernas e que passaram a abrir espaço para uma força de trabalho mais estratégica, influenciando positivamente os indicadores de satisfação, de motivação e de produtividade corporativa. Porém, o dilema aqui é que a escolha por uma trilha acaba afastando o colaborador da outra opção. Por conta disso, surgiu o que chamamos de carreira em W.

Carreira em W

O nome carreira em W consiste na junção de dois Y (desta maneira, YY), mostrando que existe, de fato, uma terceira vertente. Essa estratégia leva em conta que cada vez mais precisamos de especialistas que tenham uma visão 360º da organização, ou seja, que tenham conhecimento na parte técnica, mas que também saibam como tomar decisões e como gerenciar uma equipe. Assim, os profissionais que desenvolvem a sua carreira em W são multidisciplinares e podem assumir funções que envolvam mais de uma área.

Carreira em W diferenças
#PraCegoVer: Carreira em linha: apenas um caminho de crescimento; Carreira em Y: o profissional deve optar entre ser especialista ou gestor; Carreira em W: O profissional desenvolve tanto suas características técnicas quanto as de liderança.

Então, temos o que podemos chamar de um gestor técnico. Aqui, são consideradas a interdisciplinaridade e a capacidade do colaborador em administrar as duas frentes, permitindo que ele transite entre setores e cumpra funções distintas. Um exemplo que podemos dar de atuação em W é um gerente de marketing que, sendo um especialista em sua área, pode gerir as tarefas da sua equipe e, de fato, executar diversos projetos do departamento.

A carreira em W possibilita à empresa desenvolver habilidades e competências tanto técnicas quanto humanas em sua força de trabalho. Isso identifica potenciais nos colaboradores, cria uma cultura que valoriza o aprendizado e fomenta novas lideranças.

A atuação do profissional na carreira em W

Para atuar na carreira em W, o profissional precisa ser versátil e conseguir alinhar todas as suas habilidades profissionais – competências técnicas e humanas. Por conta das mudanças no mundo do trabalho e a intersecção entre setores das empresas, essa figura do gestor técnico é cada vez mais necessária.

Ele irá atuar tanto na parte de gestão, comandando equipes em determinadas tarefas, quanto como um técnico, atuando de maneira operacional. Terá uma visão sobre o todo, somando as características das duas vertentes da carreira em Y, conforme falamos acima.

Profissionais que carregam qualidades híbridas, porém, são mais difíceis de serem encontrados. Por isso, é responsabilidade do RH, junto com as lideranças da empresa, identificar quais colaboradores têm esse perfil multidisciplinar e desenvolvê-los para que possam trilhar um caminho misto com o máximo de produtividade e satisfação.

Benefícios da carreira em W para sua empresa

Para sua empresa, oferecer a carreira em W aos seus colaboradores pode ser bastante importante, uma vez que eles terão uma visão muito mais ampla dos negócios. Um profissional com esse perfil costuma ser bem desenvolvido e interessado, atuando em diversas áreas e mantendo um alto nível de proatividade. Além disso, contar com líderes que dominam os conhecimentos técnicos evita crises ocasionadas por entregas falhas.

O fato de os colaboradores serem ora líderes, ora operacionais, melhora o relacionamento interpessoal entre setores da empresa, porque eles vão conhecer as realidades dos dois lados. Isso certamente ajudará na solução de conflitos. Além disso, permitir mais flexibilidade também possibilita que os profissionais tenham mais autonomia ao decidirem sobre o rumo de suas carreiras – o que já é uma demanda do novo mundo do trabalho.

“A carreira em W permite que as empresas direcionem melhor os talentos de seus colaboradores e promovam profissionais multidisciplinares e engajados”. 

Wilma Dal Col, Diretora de Gestão Estratégica de Pessoas no ManpowerGroup Brasil

Benefícios da carreira em W para o colaborador

Primeiramente, a carreira em W permite ao colaborador novas oportunidades de crescimento. Um profissional que se desenvolve dessa maneira pode atuar tanto em cargos mais técnicos quanto na área de gestão. Essas pessoas se tornam cada vez mais multidisciplinares, desenvolvendo competências técnicas e humanas, sendo estas as mais valorizadas no cenário atual.

Também é bom lembrar que o caráter mutável de atuação faz com que o colaborador se sinta mais completo e realizado. Muitos técnicos podem se sentir subestimados por não poderem ascender a cargos gerenciais, enquanto pode haver gerentes frustrados por não poderem exercer suas competências técnicas.

Como implementar a carreira em W

Pelo seu caráter inovador, aplicar a carreira em W pode ser um desafio. Apesar de mais comum em ramos como tecnologia e engenharia, é possível aplicar esse modelo em outros segmentos. Para isso, é necessário fazer algumas análises para que a implementação seja adequada ao contexto da empresa em questão.

Estude o perfil dos seus funcionários

O primeiro passo é estudar o perfil dos colaboradores da sua empresa. Quais são suas ambições e metas de curto e longo prazo? Para algumas pessoas, a visão das carreiras convencionais parece mais atraente e uma mudança para um rumo diferente pode gerar desconforto e prejudicar o clima organizacional. Por isso, tenha em mente que, para fazer essa mudança, sua equipe deve estar culturalmente preparada.

Defina em quais setores aplicar

A carreira em W não precisa ser aplicada em todos os setores da empresa. Na verdade, em alguns deles não é recomendado. Por exemplo, em um almoxarifado, com poucos colaboradores e dois ou três cargos, talvez não faça tanto sentido inserir o “W”, já que o crescimento nesse caso tende a ser mais verticalizado. Então, estude em quais setores da sua organização há espaço para uma estrutura de desenvolvimento maior, e siga daí.

Estabeleça metas e direcionamentos

Ao criar um plano de desenvolvimento, é importante ter em mente objetivos que possam ser cumpridos pelos profissionais. Cabe à equipe de RH, com o apoio de líderes, estruturar a hierarquia de promoções para os profissionais trilharem um dos três caminhos dentro da empresa. 

Exemplo: “em um ano, um operador que tenha um bom desempenho poderá escolher entre técnico e analista. E em mais um ano, poderá escolher uma das três vertentes – gestor, especialista ou líder técnico – para seguir crescendo”.

Apesar de ser uma escolha do colaborador para onde levar sua carreira, é papel do RH ser estratégico – tanto para o profissional quanto para o negócio –, indicando em qual trilha ele provavelmente terá mais sucesso, auxiliando-o na tomada de decisão.

Carreira em W hierarquia
#PraCegoVer: A imagem mostra no formato da letra W as possibilidades de crescer em três frentes. na primeira parte os cargos de operador, assistente e estagiário. Na segunda, analista e técnico. Na terceira, gerente, coordenador de projetos e supervisor técnicos. Na quarta, diretor, diretor de projetos e especialista.

Abra o planejamento para a equipe

O último passo para implementar a carreira em W na sua empresa é mostrar a nova organização para a equipe. Leve o plano para seus colaboradores e explique como e quando eles poderão receber promoções e quais as diferenças em cada uma das “linhas do W”. Discuta com eles sobre o tema e veja o que pode ser aperfeiçoado antes de colocar em prática.

Investir na Carreira em W é uma oportunidade de atualizar as práticas de recursos humanos da sua empresa e valorizar os talentos de sua equipe gerando maior satisfação e produtividade. Gostou desse conteúdo? Continue conosco lendo sobre a Geração Z no Mercado de Trabalho e os desafios de gestão com esses talentos.

E se você precisa de apoio de uma consultoria especializada para desenvolver os talentos da sua organização, conheça já as soluções e os programas da Talent Solutions Right Management!

Deixar comentário