<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Como falar dos pontos fracos na entrevista?

6 min de leitura

Publicado em 15/07/19


Aproveite para descansar os olhos e ouça esse conteúdo! Clique no play acima!

Participar de uma entrevista de emprego é sempre desafiador. É preciso estar preparado para falar sobre a sua experiência profissional, formação e qualificação. Além disso, existem algumas perguntas subjetivas que costumam deixar os candidatos mais ansiosos. Entre elas está a famosa “quais são seus pontos fracos?”.

LEIA TAMBÉM: COMO FALAR DOS SEUS PONTOS FORTES NA ENTREVISTA

Contar sobre nossas fraquezas não parece uma tarefa fácil, mas também não tem nada de impossível. Neste post, criamos um conteúdo especial para você estar apto a responder sobre esse assunto na próxima entrevista. Continue lendo!

Por que o recrutador pergunta sobre seus pontos fracos na entrevista?

O processo de seleção é uma oportunidade para a empresa conhecer suas características profissionais. E isso envolve não só os conhecimentos técnicos, mas também competências humanas. Então, quando você é avaliado com perguntas subjetivas são esses atributos comportamentais que estão sendo analisados. No caso dos pontos fracos, eles acabam sendo uma forma de avaliar o seu autoconhecimento, dentre outras coisas. A empresa quer entender a sua visão sobre você mesmo e se é suficientemente sincero em sua resposta – que será cruzada com outras informações, como a própria percepção do avaliador durante a entrevista ou algum instrumento de análise comportamental.

Ninguém é perfeito

Nenhum profissional é completo. E a empresa não está procurando alguém que o seja. Então, por mais desconfortável que possa ser se abrir sobre algo em que você não é tão bom, é necessário. A dica aqui é fazer desse momento mais estratégico para você ter mais chances de conquistar a vaga! Prefira respostas sinceras ao invés de algo como “meus feedbacks sempre foram positivos em outras empresas”. Isso porque essas práticas  transmitem a ideia de que você não tem uma percepção mais aprofundada sobre si. Fale sobre pontos que você precisa melhorar profissionalmente. Como dissemos acima, o recrutador não está tentando encontrar argumentos contra você, apenas quer te conhecer melhor. Por isso, seja transparente! 😉 

Evite os clichês

Quando falamos do que responder ao ser questionado sobre seus pontos fracos na entrevista, algumas respostas prontas vêm à cabeça imediatamente, não é? Acontece que essas características positivas disfarçadas de dificuldades já não convencem mais. Dizer que é ansioso para entregar um trabalho bem feito não é uma boa resposta. Da mesma forma, se definir como uma pessoa perfeccionista demonstra uma visão pouco precisa. Os recrutadores querem mais. 

Mas, então, como responder? Veremos a seguir!  

Mantenha a conversa no âmbito profissional

Ao  te perguntarem o que você entende como seus pontos fracos, sua resposta deve ser relacionada apenas às características que influenciam no trabalho. Fale sobre atributos que têm relação com quem você é no ambiente profissional. A timidez é um exemplo que impacta  na sua vida pessoal, mas também tem relevância no mundo do trabalho. Já ter dificuldade para dormir, por exemplo, não é algo valioso para o  entrevistador.

Conheça bem a vaga e a empresa 

Toda empresa possui uma cultura organizacional e toda vaga tem  seus requisitos principais. Você precisa conhecê-los bem antes de se candidatar, para saber se suas habilidades se encaixam com o perfil da vaga. Veja em uma situação assim: se você vai trabalhar com atendimento ao público, dizer que é tímido ou pouco comunicativo pode ser visto como algo inadequado para o que o cargo exige. Então, se quiser mesmo se candidatar a essa oportunidade, assuma essa característica, mas mostre entusiasmo para superá-la, por exemplo, fazendo um curso de teatro. Imagine outro cenário: a empresa tem em seus valores um ambiente colaborativo e que valoriza a integração dos colaboradores, logo, se você tiver dificuldades nessa área, é importante salientar que você está procurando melhorar nesse quesito. 

Diga o que está fazendo para melhorar

A melhor maneira de responder essa pergunta é falar da sua dificuldade e, logo após, como está tentando superá-la. Na verdade, é isso que os entrevistadores querem ouvir sobre seus pontos fracos na entrevista. Assim, você mostra que tem conhecimento sobre seus obstáculos, mas que tomou – ou está tomando – a iniciativa de buscar melhoria para evoluir cada vez mais.

Tão importante quanto conhecer seus pontos fracos é estar disposto a minimizá-los. Isso demonstra proatividade e vontade de aprender: duas características cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho.

Stella Monfils – Recrutadora do ManpowerGroup

Seja objetivo 

Ao falar sobre seu ponto a ser melhorado e o que tem feito para aperfeiçoá-lo, em alguns casos, você pode citar também exemplos de como teve dificuldades e as superou. Mas atenha-se a isso. Dessa maneira você evita que esse “desvio” seja visto como uma falha recorrente em sua atuação profissional.

Assuma sua responsabilidade

Uma entrevista de emprego é o espaço para falar sobre si mesmo. Então, use essa conversa tão importante para mostrar mais de você e não falar sobre terceiros, muito menos antigos empregadores. Além disso, assuma a responsabilidade por sua fragilidade, reforçando sempre a sua consciência e o seu foco em evoluir! 

Exemplos de como falar dos seus pontos fracos na entrevista de emprego:

A sua resposta a essa pergunta deve seguir a estrutura que contamos anteriormente: fale do seu ponto fraco, diga o que está fazendo para resolver e, se possível, cite uma situação na qual  você precisou superá-lo. Vamos ver na prática como isso funciona? 

Exemplos positivos

“Eu tenho certa dificuldade em me organizar com muitas tarefas simultâneas, mas aprendi um método que está me ajudando. No meu último emprego, tive uma situação em que precisava desenvolver muitas coisas de uma só vez, então, busquei por técnicas de organização que fizeram a diferença para que eu cumprisse os prazos estabelecidos.”

“Tenho um pouco de receio de falar em público para muitas pessoas. Houve  uma ocasião em que precisei fazer uma apresentação e estava muito nervoso. Procurei me preparar com antecedência, estudei todo o conteúdo e fiz um breve curso online sobre oratória. No fim, deu tudo certo!”. 

Nesses casos, você mostra que tem, sim, uma dificuldade, mas que está procurando uma solução e que já está transformando isso em uma característica positiva! 

Exemplos negativos

“Sou muito perfeccionista, sempre que tenho uma tarefa me dedico 100% para entregá-la de forma perfeita e não aceito menos que isso”.

Esta é aquela resposta clichê que o recrutador está cansado de ouvir. Ele provavelmente entenderá que você não quer se abrir. 

“As pessoas dizem que eu sou muito dedicado no trabalho e que isso vai acabar me prejudicando no futuro, inclusive costumo passar do meu horário sem nem perceber”.

Nesta resposta, o candidato está transformando uma característica positiva – a dedicação – em uma negativa, e o recrutador, que está preparado para captar esses comportamentos, não vai cair nessa. 

Agora que você já sabe como montar a sua resposta para falar sobre seus pontos fracos em uma entrevista de emprego, uma última dica: faça uma lista na sua casa com todas as dificuldades que afetam o seu lado profissional e veja como você pode melhorá-las. Assim, no próximo processo seletivo, você não será pego de surpresa.

E já que estamos falando de entrevistas de emprego, quer uma força para conseguir a próxima? Inscreva gratuitamente seu currículo no ManpowerGroup e tenha acesso a vagas para diversas áreas em todo o Brasil!

 

 

Deixar comentário