<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

9 ótimas dicas para elaborar um currículo

4 min de leitura

Publicado em 03/07/17

Quem busca por uma colocação no mercado ou simplesmente quer mudar de carreira deve prestar muita atenção ao elaborar um currículo. Afinal, ele serve como um “cartão de visitas” que te define como profissional. E não adianta colocar a culpa só na crise: se sua apresentação não for boa, ela também vai afastar os recrutadores.

No post a seguir, reunimos 9 dicas para criar um currículo atrativo para empresas. Confira!

1. Comece pela estrutura

O primeiro passo para elaborar um currículo atraente é pensar, primordialmente, na sua estrutura. Então, ela deve ser dividida em dados pessoais, objetivos, formação, experiências profissionais e informações complementares (categoria que envolve os cursos de qualificação e idiomas). Confira um exemplo dessa estrutura:

Dados Pessoais

  • Nome completo;
  • e-mail e telefones para contato;
  • data de nascimento ou idade;
  • cidade e estado de moradia;
  • redes sociais profissionais (compartilhe apenas as com teor profissional, como o LinkedIn).

Objetivos

Cargo que almeja na empresa. Por exemplo: analisar e planejar atividades relativas à área de Gestão do Sistema de Qualidade.

Formação acadêmica

Nessa categoria, é necessário,acima de tudo, indicar as formações concluídas mais recentemente, como graduação e especializações. Assim, elas devem vir na seguinte ordem:

  • nome do curso;
  • instituição de ensino;
  • período de conclusão (no caso de você ainda não tiver terminado, basta colocar a frase “em andamento”).

Experiências profissionais

É importante listá-las por ordem, dos empregos mais recentes aos antigos, com, por exemplo:

  • nome da empresa;
  • período de atuação (se o trabalho já foi concluído ou está em andamento);
  • cargo ocupado;
  • resumo das atividades exercidas na empresa.

Informações complementares

Todos os cursos e certificações que podem melhorar o seu posicionamento diante da concorrência e destacar o seu currículo, por exemplo:

  • cursos ligados a sua área de atuação;
  • informática e tecnologia;
  • idiomas (com o nível de fluência);
  • trabalhos voluntários;
  • intercâmbios.

2. Organize as informações com clareza

O aspecto visual é um dos detalhes mais importantes para elaborar um currículo perfeito. Por isso, é importante que ele seja atrativo à primeira vista e objetivo para quem está lendo. Para tal, precisa seguir alguma regras.

Vir em formato A4, usar fontes clássicas (Arial, Times New Roman e Verdana) e não ultrapassar duas páginas são fatores essenciais. Para facilitar ainda mais a leitura, formate o arquivo em modo justificado e dividindo, portanto, as informações em parágrafos ou tópicos.

3. Seja sucinto

O currículo é apenas o primeiro contato de uma empresa com o candidato. Ou seja, se o seu for muito longo ou repleto de informações desnecessárias, o recrutador pode perder o interesse antes mesmo de chegar ao segundo parágrafo — afinal, ele está analisando outras dezenas de candidatos.

Para manter a objetividade, priorize experiências e cursos realmente relevantes para a vaga a que você está se candidatando. Por exemplo, uma oficina de teatro pode não ser interessante para quem almeja um cargo em engenharia. Já um curso de comunicação integrada ou design pode te tornar um candidato diferenciado.

4. Tenha cuidado com a escolha da foto

Hoje, já não é necessário acrescentar fotografias no currículo profissional, mas se essa for uma exigência da empresa no anúncio da vaga, o candidato precisa ter cuidado com a imagem escolhida.

Fotos muito informais, feitas em momentos de descontração ou com roupas muito curtas, coloridas e decotadas podem eliminá-lo no primeiro momento. Insira uma imagem com boa qualidade, em tamanho 3×4 e de preferência feita por um profissional ou em uma cabine fotográfica.

5. Evite incluir informações muito pessoais e pretensão salarial

Números de documentos (RG e CPF), estado civil, redes sociais pessoais — como Facebook e Instagram — não são dados necessários ao elaborar um currículo. O mesmo acontece com a pretensão salarial, geralmente discutida no decorrer do processo seletivo.

Se você exigir um salário muito acima do que a empresa se propõe a pagar, pode ser eliminado imediatamente da seleção e perder uma oportunidade de se recolocar profissionalmente.

“E se a empresa não indicar o salário oferecido no anúncio da vaga?” Nesse caso, é importante conversar com o recrutador durante a entrevista ou quando ele tocar no assunto. Caso a empresa goste de quem você é e do que apresentou, será muito mais fácil fazer uma negociação.

6. Utilize uma linguagem adequada

A linguagem é um dos fatores mais importantes ao elaborar um currículo. Então, ao utilizar um tom informal, com gírias, abreviações gramaticais, expressões coloquiais ou termos de internet pode causar uma impressão errada para o recrutador.

O mesmo vale para quem usa termos muito rebuscados, que dificultam a leitura e o entendimento do leitor, que vai precisar de um dicionário para decifrar o que está escrito.

É importante que o seu currículo seja sucinto e fácil de ser entendido. Você não pode deixar margens para dúvidas sobre a sua carreira e qualidade como profissional.

7. Drible a falta de experiências

Diante de um mercado tão concorrido, é difícil para quem acabou de sair da graduação e não possui experiências profissionais conseguir uma chance no mercado de trabalho. Mas é possível driblar esse problema enriquecendo o currículo com outras qualificações.

Trabalhos voluntários, cursos de idiomas, conhecimento em informática, treinamentos online, domínio em redes sociais, participação em palestras e workshops são alguns elementos interessantes para se destacar no currículo.

A tecnologia é uma importante aliada nesse sentido. Hoje já existem dezenas de aplicativos, canais e sites com conteúdo de quase todas as áreas profissionais, ensino de idiomas solicitados pelas empresas — como inglês, espanhol, francês e alemão — palestras e videoaulas com profissionais renomados, entre outras oportunidades.

A maior parte desse conteúdo é gratuita, ou seja, você não tem mais desculpas para não se qualificar!  

8. Seja verdadeiro com todas as informações

Mentir é o pior erro que você pode cometer ao elaborar um currículo. Até mesmo algo que parece inocente — como aumentar a sua fluência em um idioma — pode comprometer a sua imagem profissional e causar um confronto com quem te contratar no futuro.

Então, mesmo que seu currículo pareça “pobre”, seja sempre verdadeiro com todas as informações, principalmente com as experiências profissionais e competências que possui. Para validar o que diz, sempre acrescente nível de proficiência em algo, período em que trabalhou em um local ou adquiriu determinado conhecimento.

Isso te poupará de qualquer tipo de constrangimento. Aos olhos das empresas, habilidades podem ser adquiridas ao longo do tempo, mas o seu caráter como profissional é algo difícil de mudar.

9. Faça uma revisão detalhada

Antes de enviar o seu currículo para uma determinada vaga, faça uma revisão detalhada. Isso porque, sem perceber, você pode deixar passar erros de português ou digitação que podem ser malvistos pelos recrutadores e custar a sua contratação.

Se encontrar dificuldades, peça ajuda. Até mesmo online é possível contratar professores, jornalistas e outros profissionais que podem ajudá-lo a criar o currículo perfeito por um baixo custo.

Agora que seu currículo está pronto, cadastre-o no nosso site, lá você encontra várias vagas disponíveis em todo o Brasil. É grátis e rápido, basta clicar aqui!

E então, gostou das dicas para elaborar um currículo de sucesso? Que tal compartilhá-las nas redes sociais? Elas podem ajudar outros profissionais a também conseguir uma chance no mercado!

Deixar comentário