<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Afinal, como recrutar profissionais da área de tecnologia (TI)?

4 min de leitura

Publicado em 27/06/17

Recrutar profissionais da área de tecnologia pode ser um grande desafio. Apesar do crescimento do número de especialistas no mercado, a demanda por pessoas dessa área também cresceu. Além disso, nem todos os candidatos têm experiência e conhecimento adequados.

Por isso, muitas vezes, o profissional de RH tem dificuldades em encontrar a pessoa certa para a vaga. Isso pode acontecer também porque, nem sempre, o setor de Recursos Humanos consegue avaliar as capacidades técnicas dos especialistas em tecnologia.

Mas, afinal, como solucionar isso? Como recrutar profissionais da área de tecnologia de maneira eficiente? Continue lendo este texto para entender mais sobre o assunto!

Como recrutar profissionais da área de tecnologia

Verifique experiências anteriores

As experiências têm muito a dizer sobre o perfil do candidato. É interessante contratar pessoas que já têm alguma vivência na área de atuação da empresa. Apesar de todos os ramos precisarem de profissionais de TI, os ambientes de trabalho são completamente diferentes em cada um deles.

Em caso de trabalhadores iniciantes, verifique outros aspectos, como:

  • projetos desenvolvidos durante a escola ou faculdade;
  • estágios;
  • pesquisas;
  • atividades extracurriculares.

Além de considerar as experiências relatadas pelo próprio candidato, verifique — sempre que for possível — as referências apresentadas.

Inclua um teste técnico

Os profissionais da área de tecnologia precisam ter seus conhecimentos técnicos testados. Mesmo que o candidato se adeque ao perfil da vaga e possua experiências relevantes, isso não garante a sua competência técnica.

Para reduzir os riscos nesse sentido, inclua um teste técnico sempre que for recrutar pessoal para a área de TI.

Conte com o apoio da equipe de TI

A essa altura, você já deve ter imaginado que o RH não precisa atuar sozinho no recrutamento de pessoal para a área técnica. É interessante que a equipe de TI participe do processo seletivo e oriente o RH quanto às habilidades técnicas do candidato.

O pessoal de RH deve trabalhar em questões comportamentais, testes psicológicos, avaliação de perfil etc. O RH também vai fazer uma triagem dos candidatos e levar aqueles que têm o melhor perfil para o teste técnico.

A equipe técnica, por sua vez, atuará nos testes e na avaliação de competências práticas da área. Assim, com um trabalho em conjunto, os dois setores otimizarão o processo seletivo e garantirão contratações mais inteligentes.

Valorize indicações

Nada melhor para conhecer um profissional do que pedir a opinião de alguém que já trabalhou com ele. Nesse contexto, os programas de indicação são excelentes estratégias para contratação.

Abra espaço na sua empresa para que os atuais colaboradores indiquem colegas e amigos. Se possível, crie também um programa de recompensas, de forma que quem indicou seja premiado pelo bom desempenho do novo funcionário.

Avalie as habilidades interpessoais

Assim como em outras áreas, os profissionais de tecnologia também precisam ter habilidades interpessoais para desenvolverem bem as suas atividades diárias. Especialmente aqueles que trabalharão no atendimento ao usuário necessitam de excelentes habilidades de comunicação e relacionamento.

Mesmo aqueles que não terão responsabilidades de atendimento precisarão se comunicar com colegas, gestores e eventuais liderados.

Por isso, avalie as habilidades interpessoais durante o processo de seleção para garantir um bom atendimento e um bom relacionamento da equipe de TI, tanto dentro do próprio setor quanto com as demais áreas.

Observe a aderência à cultura organizacional

Muitas vezes, profissionais excelentes não conseguem manter um bom rendimento porque não se identificam com a cultura organizacional e não se adaptam ao ambiente da companhia. Nesses casos, a contratação não é uma boa opção para o RH e, até mesmo, para o colaborador.

Por isso, além de todas as habilidades técnicas e comportamentais, avalie também se o candidato se identifica com a cultura e os valores da empresa. Inclua cases que simulam situações comuns na organização e avalie se o posicionamento do candidato corresponde à atitude esperada.

Estude a motivação do profissional

É possível afirmar que a área de TI se transforma em uma velocidade muito acelerada, possivelmente mais do que qualquer outra. Nesse contexto, é essencial que quem trabalha com TI seja uma pessoa motivada a aprender, estudar e se atualizar constantemente.

Pensando nisso, analise a capacidade de motivação dos candidatos. Cheque, por meio de exemplos reais e situações já vividas, como eles se preparam para estarem a par de novas tecnologias e soluções.

Teste o trabalho em equipe

A capacidade de trabalhar em equipe é uma exigência praticamente unânime nas organizações e não seria diferente com os profissionais da área de tecnologia.

Inclua cases e testes em que os candidatos necessitem trabalhar em conjunto e veja como cada um se sai. As dinâmicas de grupo são indicadas sempre que houver vários postulantes ao cargo. Elas podem servir também para avaliar a capacidade de liderança.

Priorize a flexibilidade

Flexibilidade é uma palavra de ordem na área de tecnologia e TI. Por isso, priorize essa qualidade durante o processo seletivo. Avalie, por meio de relatos dos candidatos e da trajetória profissional deles, como as mudanças são encaradas.

Um profissional ideal para a área de tecnologia deve ser dinâmico, flexível e encarar os desafios como uma parte natural do seu trabalho.

Trabalhe na retenção de talentos

O trabalho com colaboradores de TI não termina na contratação. O turnover nessa área pode ser muito grande. Receber convites para novas oportunidades é comum no dia a dia desses profissionais.

Por esse motivo, o RH precisa trabalhar também na retenção de talentos. As pessoas devem ser vistas como o principal recurso de uma companhia e tratadas como tal. Ofereça treinamentos, avaliações e feedback constantes tanto para gestores como para os demais níveis.

É importante que o profissional saiba exatamente o que a empresa espera dele, os impactos positivos do seu trabalho e os pontos que podem ser melhorados. Ele também precisa ter espaço para fazer críticas e sugestões.

Assim, tanto a empresa quanto os colaboradores estarão conscientes sobre suas responsabilidades, expectativas, erros e acertos.

Portanto, recrutar profissionais da área de tecnologia deve ser um esforço conjunto do RH e das áreas técnicas. As iniciativas de retenção de talentos precisa ser uma rotina em empresas que desejam manter seu capital humano e know-how.

E você, como costuma avaliar os profissionais de tecnologia? Tem algo a acrescentar? Deixe seu comentário e conte para a gente!

Deixar comentário