<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

People Analytics: conheça o RH voltado a dados

5 min de leitura

Publicado em 26/01/21

Atualizado em Julho 28, 2021

A velocidade das mudanças do mundo dos negócios exige uma atuação cada vez mais estratégica nas organizações. E dentro do cenário atual de inovações tecnológicas não há nada mais valioso do que saber obter e trabalhar com dados. Enquanto o Big Data deixa de ser novidade na maioria dos setores das empresas, outros – como o RH – ainda têm dificuldades em encontrar o equilíbrio entre dados e fatores humanos. É neste sentido que o People Analytics foi criado. Desenvolvido pelo Google em meados da década passada, seu objetivo é, primariamente, melhorar o desempenho da sua equipe identificando se existe a real necessidade de contratar novos talentos.

Neste artigo traremos algumas informações importantes sobre o People Analytics e como levar o RH à era dos dados traz grandes benefícios para sua empresa e colaboradores.

O que é o People Analytics?

 

O People Analytics é uma metodologia baseada na coleta e análise de dados aplicada à gestão de pessoas. Utilizando os mais variados softwares e ferramentas, é possível coletar, organizar, cruzar e diagnosticar informações sobre sua força de trabalho e otimizar o trabalho do RH para que seja possível tomar decisões mais embasadas e certeiras em relação à melhoria de entrega do trabalho pelos colaboradores.

É possível, por exemplo, acompanhar informações que anos atrás pareciam pouco precisas, como engajamento, produtividade e satisfação das pessoas.

É importante ressaltar que o Big Data do People Analytics não deve ser usado para criar um sistema de cobrança de desempenho, mas sim para buscar soluções para melhorar o ambiente da empresa, a satisfação dos talentos e, por consequência, os resultados da organização.

 

Big Data: os benefícios de ter mais dados e olhar para eles

 

Quando falamos de Big Data, estamos falando de tomada de decisão. Em áreas consideradas mais humanas, por muito tempo os rumos eram decididos com base em aspectos menos tácitos, como experiência, percepções ou até o chamado “feeling”. Embora a expertise dos profissionais de gestão não deva ser ignorada, o Big Data permite que as pessoas responsáveis pelas tomadas de decisão tenham ao seu dispor muito mais informações para guiá-las a uma direção mais correta.

Um exemplo bastante conhecido deste casamento entre expertise pessoal e big data está no filme baseado em uma história real Moneyball – O Homem Que Mudou o Jogo, no qual o personagem vivido por Brad Pitt, um manager de carreira modesta, mas excelente negociador, decide apostar na fórmula utilizada por um analista de desempenho (Jonah Hill) para montar sua equipe de baseball. Mesmo com menos recursos financeiros que outras equipes, mas utilizando dados que estavam disponíveis e que não eram levados em consideração por outras equipes (além, claro, de sua expertise e talento para negociações), ele consegue levar seu time a um recorde de vitórias consecutivas. Nos anos seguintes, a maioria das equipes de baseball dos Estados Unidos já estavam analisando jogadores da mesma maneira que o célebre Oakland A’s, de Billy Beane.

Esta pequena parada no mundo do cinema foi para dizer que o Big Data não chegou para substituir tudo, mas para direcionar. E quem não olhar para os seus dados de maneira mais analítica, ficará para trás.

Aproveite e leia também: 7 FILMES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS QUE TODO RH PRECISA ASSISTIR!

 

Os benefícios do People Analytics

 

Voltando ao mundo do RH, olhar para os dados e traçar uma estratégia de talentos a partir deles irá trazer para a sua companhia uma série de benefícios, entre eles:

 

Retenção de talentos

Ao analisar dados mais a fundo, é possível que você preveja possíveis insatisfações e corrija problemas que antes nem seriam percebidos, mantendo seus colaboradores motivados e satisfeitos dentro da organização. O People Analytics pode te mostrar, por exemplo, em quanto tempo um colaborador irá procurar uma promoção, ou quem na sua equipe poderia estar melhor em outra função.

Aumento de produtividade

É simples: profissionais satisfeitos com seu trabalho e com a empresa onde trabalham produzem mais. Ao analisar padrões dentro do People Analytics é possível tomar decisões que impactem firmemente a produtividade geral da organização. Mas o Big Data também permite que você olhe caso a caso e estabeleça metas e estratégias para cada talento, focando em suas necessidades pessoais e no seu potencial.

Melhora na liderança

Os líderes da sua companhia também terão um melhor desempenho com o People Analytics. O RH pode, ao utilizar Big Data, munir os responsáveis por equipes com dados sobre como seu perfil de liderança tem afetado positiva ou negativamente seus colaboradores e possíveis pontos de melhoria.

Desempenho do RH

O People Analytics permite ao RH não só um desempenho melhor, mas uma maneira mais palpável de apresentar resultados para a organização. Com Big Data é possível criar KPIs e traçar estratégias para alcançá-los.

Além disso, com toda a organização de dados automatizada, os profissionais de RH têm maior liberdade para utilizar seu tempo de maneira mais estratégica, buscando novas ideias e aplicando os insights para a melhoria da organização.

 

Como aplicar o People Analytics na sua empresa?

 

A aplicação da metodologia do People Analytics pode ser dividida nas seguintes etapas:

Definição de objetivos

Antes de começar a coleta de dados, é importante ter um objetivo a ser alcançado pelo RH. Você pode se perguntar “o que preciso melhorar?” e definir seus KPIs a partir disto.

Coleta de dados

A coleta de dados estratégicos que possam ser relevantes para a análises de seus KPIs. É possível usar informações pré-existentes, fazer pesquisas e utilizar softwares para te auxiliar na obtenção de dados de maneira confiável.

Análise dos dados

Nesta etapa os dados devem ser cruzados e analisados para que possam se tornar uma rede de informações que permita uma visão do capital humano da empresa. É esta análise que permite que profissionais deixem o “feeling” de lado e possam se concentrar em fatos.

Aplicação de mudanças

Com os dados em mãos, é preciso atuar de maneira proativa para intervir no andamento da organização, promovendo ações que possam influenciar positivamente os KPIs escolhidos.

Análise de resultados

A última etapa é uma análise sobre a efetividade das ações tomadas. O ideal é que sejam utilizados indicadores a fim de que essa análise seja o mais precisa possível, assim como a metodologia em questão. Você pode também fazer entrevistas com os colaboradores e líderes para receber um feedback sobre o que tem sido feito neste sentido.

Continuidade

Como todas as estratégias de Gestão de Pessoas, o People Analytics necessita de continuidade para que faça sentido. Isso significa manter a coleta de dados contínua, repetindo o ciclo dos passos anteriores para garantir uma melhoria progressiva e continuada.

 

Dicas de softwares para People Analytics

Existem muitas ferramentas (pagas ou não) que podem te ajudar no processo de implementação de People Analytics. A escolha depende de diversos fatores, que vão dos seus KPIs até afinidade com o aplicativo. Aqui separamos algumas delas:

Team Culture

O TeamCulture é uma plataforma que mensura a efetividade das ações na gestão de pessoas em tempo real. Com métricas em tempo real, as pesquisas de engajamento semanais trazem todas as métricas que você precisa para evoluir.

DNA Persona

O DNA Persona é uma plataforma de ferramentas de análise comportamental e de desenvolvimento de inteligência emocional.

Qulture Rocks

O Qulture.Rocks é uma plataforma web e mobile de gestão de desempenho com ferramentas de avaliação, metas e OKRs, 1:1s e feedbacks instantâneos.

Engage

O Engage é uma plataforma gamificada de aprendizagem com altos índices de participação dos colaboradores, permitindo que você estruture os principais processos de desenvolvimento da organização.

 

Esperamos que este artigo sirva de incentivo para a implementação do People Analytics na sua companhia. Aproveite para ler também outros artigos como este:

COMO CRIAR UMA CANDIDATE PERSONA VAI AGILIZAR O SEU R&S

A TRANSFORMAÇÃO DO TRABALHO: EM QUE OS LÍDERES DE RH DEVERIAM ESTAR PENSANDO

Deixar comentário