<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

7 maneiras de engajar os colaboradores com a empresa

5 min de leitura

Publicado em 10/12/17

Coordenar uma equipe e extrair o melhor que pode oferecer à empresa envolve desafios que exigem estratégias inteligentes por parte do administrador ou gerente de RH. Saber como engajar os colaboradores e manter essa motivação em longo prazo é, certamente, uma questão central para qualquer líder dentro de uma organização.

Se você analisar bem, entenderá que todo colaborador deseja fazer um bom trabalho e receber o devido retorno por isso. Muitas empresas falham em reconhecer esse ponto básico nas relações de trabalho e acabam não desenvolvendo a melhor associação com seus colaboradores.

Se você tem buscado maneiras de engajar os colaboradores com a empresa e ainda não tem obtido os resultados que almeja, continue lendo. Você descobrirá 7 dicas preciosas que vão melhorar bastante sua abordagem.

1. Encontre propósito no trabalho e aponte o caminho

Mais importante do que apresentarmos dicas sobre como agir para  engajar os colaboradores com a empresa, é necessário que antes você entenda o seu papel. É impossível inspirar os demais se essa inspiração não vem de dentro.

Algumas perguntas básicas podem lhe trazer clareza nisso, como:

  • Por que eu faço o que eu faço?
  • De que forma isso ajuda outras pessoas?
  • Por que isso é valorizado pela empresa?
  • Qual o meu papel como coordenador?

Se você sabe e entende o que, o porquê, para que e para quem faz o seu trabalho fica bastante claro o seu papel na empresa, tanto para si próprio como para aqueles que estão à sua volta. A partir daí, se torna mais fácil delegar responsabilidades de maneira assertiva e atingir os melhores resultados.

2. Inspire como líder e desperte a confiança dos colaboradores

Por meio desse rápido exercício de autoconhecimento citado no tópico acima podemos partir para o próximo ponto: inspirar como líder para despertar a confiança dos colaboradores. Afinal, ao entender a importância do seu trabalho, você se empodera e se torna capaz de fazer o mesmo pelos outros.

Sendo capaz de inspirar a equipe, você automaticamente desperta a confiança deles, gerando um ciclo virtuoso de produtividade e engajamento. Se os colaboradores confiam no líder que têm, se envolverão de forma mais verdadeira e profunda com o trabalho, enxergando valores em si próprios e naquilo que fazem.

O resultado disso é um clima de maior positividade no ambiente de trabalho, trazendo benefícios para todas as partes envolvidas: você, os colaboradores e a empresa.

3. Ofereça reais oportunidades de crescimento

Sim, é muito bom ter clareza sobre as coisas e ser capaz de realizar o mesmo pelos colaboradores. Porém, se quisermos dar um sentido prático ao desejo de realização de quem trabalha na empresa é necessário oferecer reais oportunidades de crescimento.

Pode ser legal gostar do trabalho e fazê-lo bem, porém, em longo prazo, se isso não trouxer melhorias como aumento de salário, maior autonomia para desenvolver o próprio trabalho e negociar dias e horários, o colaborador poderá se sentir desmotivado.

São muitas as formas de oferecer benefícios e recompensas aos trabalhadores, avalie quais as condições, recursos e planos de carreira da sua empresa para desenvolver a melhor estratégia possível.

Além disso, a concorrência estará sempre de braços abertos para bons profissionais, o que pode levar à perda de um talento por falta de vantagens e benefícios que sua empresa poderia oferecer, pois ele próprio começará a procurar por algo melhor com o decorrer do tempo.

4. Envolva-se com o colaborador e conhece a história dele

Quando falamos em experiência do colaborador não estamos nos referindo ao seu currículo e atividades profissionais exercidas anteriormente — ainda que isso continue sendo bastante importante.

Na verdade, esse termo tem a ver com a forma como o colaborador se sente no ambiente de trabalho e como percebe o clima organizacional. Nem sempre o baixo rendimento se relaciona à falta de habilidades ou conhecimento. Muitas vezes, o colaborador pode estar se sentindo desmotivado ou desencorajado a dar melhor de si por questões de rotina e como enxerga o próprio trabalho.

Você pode desenvolver pesquisas internas por meio de questionários ou mesmo uma conversa franca com a equipe sobre as dificuldades enfrentadas, de modo a abrir um diálogo real e produtivo. Identifique tudo aquilo que precisa ser melhorado e invista nas mudanças pertinentes e necessárias.

5. Abra tempo e espaço para atividades de lazer

Tem sido cada vez mais comum, sobretudo em grandes empresas, o investimento em espaços de convivência e lazer. Até mesmo passeios coletivos a parques, realização de piqueniques e viagens para outras cidades têm sido uma das formas de criar um momento diferenciado de convivência entre gestores e colaboradores.

Algumas organizações têm oferecido os seguintes espaços aos trabalhadores:

  • academias internas de ginástica ou cupom para se exercitar em outro local;
  • espaços de relaxamento para meditação ou simplesmente para respirar ar fresco e descansar um pouco;
  • pequenos intervalos para exercícios coletivos de alongamento como forma de aliviar o estresse e evitar desgastes físicos diversos advindos da atividade laboral;
  • recompensas como passeios e viagens após um longo período de trabalho duro, como uma meta difícil que foi cumprida ou uma tarefa importante que foi concluída.

Obviamente que tudo depende dos recursos disponíveis na sua empresa e nem sempre as alternativas mais requintadas serão aquelas possíveis de serem realizadas. Todavia, nada que uma boa dose de criatividade e organização não possa resolver. Encontre maneiras de oferecer espaços e momentos diferenciados para os colaboradores.

6. Diversifique as reuniões

Geralmente, reuniões — por mais úteis, importantes e emergenciais que possam ser — costumam serem encaradas como algo enfadonho. Por isso, se o propósito é gerar engajamento procure também diversificar no formato e nos assuntos debatidos nesses encontros.

Experimente, por exemplo, realizar uma reunião para discutir novas ideias e possibilidades de trabalho em um ambiente que não seja a famosa “sala de reunião”. Isso criará o ambiente propício para que os colaboradores se sintam mais à vontade e entendam que não se trata apenas de um típico encontro para debater questões profissionais, dessa forma você cria um jeito de engajar os colaboradores com a empresa de uma forma mais leve.

7. Esteja presente

Seguindo nossa lógica de valorização humana e, consequentemente, maior engajamento no ambiente de trabalho, é essencial que você esteja presente enquanto líder.

Não basta nutrir uma lista de e-mails, mensagens por celular ou aparições esporádicas para verificar como o trabalho está sendo desenvolvido. Se você realmente dialoga com as pessoas e se interessa pelo o que elas fazem, terá como retorno o respaldo que tanto procura para melhorar a produtividade e as relações de trabalho de uma maneira geral.

Por isso, separe um tempo para estar próximo dos colaboradores sem que isso seja entendido como uma cobrança. O mais importante é que eles te reconheçam como alguém de referência na empresa com quem podem contar e se inspirar, conforme demonstramos em diversos tópicos deste post.

Se você gostou de aprender as 7 maneiras de engajar os colaboradores com a empresa, queira esclarecer ou aprofundar algum ponto, deixe seu comentário e compartilhe seus pensamentos. Será um prazer lhe ajudar!

Deixar comentário