<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

O que é um processo de seleção e como ser aprovado?

5 min de leitura

Publicado em 16/05/18

Quando o assunto é se recolocar no mercado de trabalho, conhecer o que é um processo de seleção e como ser aprovado, se torna essencial para o seu retorno ao mundo profissional.

Muitas pessoas, por não saberem o que esperar e como se preparar, acabam vivenciando um grande nervosismo antes da entrevista ou nas diversas fases de recrutamento que podem existir para o preenchimento de uma vaga.

Se você quer saber como realizar isso de forma correta, continue lendo e aprenda mais com as informações a seguir!

Análise de currículo 

Existem tanto questões práticas quanto de linguagem, relativas à análise de currículo, que você certamente deve estar atento para conseguir conquistar o seu espaço no mercado.

Primeiramente, é importante pensar que um currículo muito extenso e com excesso de informação, que nada traz de relevante ao recrutador, será facilmente dispensado no momento em que ele estiver analisando quem chamar para uma entrevista de emprego.

Essa questão nos leva a alguns pontos básicos que você deve estar atento nesta fase do processo de seleção. Veja:

  • siga uma estrutura lógica — insira dados pessoais, formação acadêmica, experiência profissional, cursos extracurriculares e línguas;

  • cuide bem da escrita e faça bom uso da língua portuguesa — sem nada rebuscado, mas que também não seja chulo;

  • seja sucinto na informação — evite dar voltas, descreva o que faz em poucas palavras e destaque a data de suas experiências;

  • não ultrapasse 2 páginas — lembre-se que o recrutador não terá um tempo exclusivo para você e precisa analisar também os demais candidatos;

  • invista na formatação — justifique o texto e destaque em negrito as seções que compõem a estrutura do currículo.

Com estes primeiros passos você já será capaz de entregar um currículo apresentável e sair na frente dos demais.

Testes psicológicos 

Outra fase que pode formar um processo seletivo são os testes psicológicos. Eles podem envolver tanto questões abstratas quanto práticas.

Podem ser perguntas feitas pessoalmente a você ou em formato de questionário sobre quais seriam as suas atitudes diante de situações profissionais cotidianas, ou mesmo indagações aparentemente desconexas, mas que relevam traços da sua personalidade sem que você necessariamente perceba isso.

São muito os formatos adotados pelas empresas e o mais importante é que você esteja calmo e seguro no momento de realizá-lo. Dicas simples como dormir bem na noite anterior e fazer uma refeição leve antes da entrevista podem lhe ajudar nessa etapa. Até porque não há o que se disfarçar nessas situações, não é mesmo?

Entrevistas

A entrevista, que pode se desdobrar em mais de uma fase, é uma das etapas mais comuns de um processo seletivo. Nela se encontram diversos quesitos aos quais você deve estar atento e que farão a diferença para a conquista da vaga.

Vale lembrar também que geralmente ela aparece como uma segunda etapa do processo, ou seja, só é chamado para esta fase aquelas pessoas que tiveram seus currículos aprovados pela empresa, que agora está interessada em conhecer os candidatos.

Por isso, sinta-se bem ao ser chamado para uma entrevista, pois pode estar mais perto de conseguir o seu posto de trabalho do que imagina.

Cuidados com a postura corporal

A boca pode calar e os pensamentos que temos ficam guardados só para nós, mas o corpo sempre fala. Inclusive, ele se torna uma fonte de veracidade para os recrutadores quando querem avaliar a congruência entre o que entrevistado fala e aquilo que transmite na entrevista.

Algumas das maneiras que captam a sua postura corporal são:

  • contato visual: olhares inquietos que não fixam, em momento algum, contato com o entrevistador podem revelar insegurança e desconforto;

  • postura corporal: ombros caídos, braços retos ao chão e outros sinais de desleixo ante aos recrutadores também podem ser entendidos como ruins;

  • tom de voz: uma comunicação verbal monótona, desanimada ou trêmula podem revelar desinteresse e falta de confiança em si próprio.

Não estamos dizendo que deve chegar à entrevista efusivo e saltitante, até porque isso poderia denotar uma atitude desequilibrada para um momento formal como o diálogo com o recrutador. Por isso, invista em um comportamento parcimonioso e uma postura confiante, isso será suficiente para causar uma boa impressão.

Compromisso com o horário e a cultura da empresa

Ok, já nos debruçamos bastante sobre a questão da entrevista e agora precisamos ir além, não é mesmo? Independentemente de qual fase do processo seletivo você se encontra, pense que ao ir à empresa cumprir as etapas você deve se atentar para questões fundamentais, como compromisso com o horário e a cultura da empresa.

Comecemos pela questão da pontualidade. Você daria uma chance a um candidato que chega atrasado sem justificativa, sendo que podem haver outros que, além de pontuais, possuem as habilidades necessárias para o preenchimento da vaga? Às vezes, por algo que parece ser um mero detalhe, você pode perder uma boa oportunidade.

Sobre a cultura da empresa, um ponto de atenção é a vestimenta. Procure se vestir de acordo com o ambiente profissional e, assim, estará mais perto de conquistar a sua vaga de emprego.

Conhecimento sobre as atividades do empregador

O sucesso no processo seletivo como um todo nem sempre depende somente de questões relacionadas diretamente a você e ao seu currículo. Por isso, você deve ser capaz de ir além e estar um passo a frente dos demais candidatos.

Uma das melhores formas de se fazer isso é pesquisando sobre a empresa antes de chegar a uma entrevista ou dinâmica de grupo, por exemplo. Tal atitude deixa claro de que o seu interesse em trabalhar na empresa é real e vai além de uma mera necessidade de trabalhar e ganhar dinheiro. Essa postura certamente é vista como positiva pelo recrutador e faz com que ele se sinta mais confiante em escolher você para a vaga.

Conhecimento de si próprio e preparação para entrevista

Pode parecer papo de guru, mas não é. O conhecimento de si próprio, como forma de preparação para a entrevista e demais fases de um processo seletivo, pode fazer toda a diferença na conquista da vaga.

Você pode realizar isso de algumas formas:

  • entender a sua trajetória profissional e pensar nos pontos de destaque que merecem ser frisados no contato com o recrutador;

  • treinar a sua fala sobre esses pontos para que não corra o risco de se perder com as palavras no momento da entrevista;

  • dominar detalhes sobre os pontos que decidiu frisar, a fim de não ficar sem resposta quando for indagado pelo interesse do entrevistador;

  • usar o conhecimento para confeccionar um currículo mais objetivo, deixando claro desde o início o que realmente busca.

Outra forma interessante de você atingir essa excelência é contando com uma empresa especializada em Recursos Humanos para lhe auxiliar em todo o processo!

Esperamos que tenha gostado de saber o que é um processo de seleção e como ser aprovado! Até a próxima!

Deixar comentário