<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=680782996107910&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

O que fazer quando não há o retorno da entrevista?

5 min de leitura

Publicado em 09/01/18


Aproveite para descansar os olhos e ouça esse conteúdo! Clique no play acima!

Quando estamos procurando um novo emprego ou mesmo uma recolocação profissional, é natural que fiquemos ansiosos pelo retorno da entrevista de emprego após participarmos de um processo seletivo, não é mesmo?

O importante é ter iniciativa e usar o bom senso ao buscar respostas que estão demorando demais e das quais você precisa para seguir em frente. As razões para a empresa não retornar uma entrevista podem ser muitas e, neste post, vamos mostrar como se portar da melhor maneira diante de uma situação como essa.

Continue a leitura para conferir!

1. Não espere demais

Nossa primeira dica serve para muitas outras situações da vida, e não poderia ser diferente quando o assunto é retorno da entrevista de emprego.

Dê o seu melhor no processo seletivo, pesquise de antemão como é a empresa para a qual você quer trabalhar, qual é a missão, quais são os valores dela e como funcionam os produtos ou serviços que ela oferece.

Seja simpático e verdadeiro com o entrevistador e vista-se de acordo com o dress code da organização. Enfim, valorize a chance que recebeu e acredite em você.

Após tomar todas essas medidas para atingir o sucesso, não adiantará ficar se preocupando com o motivo de a resposta demorar a chegar. Esteja atento à sua caixa de e-mail, aos possíveis telefonemas e, até mesmo às redes sociais.

Sabendo que fez o seu melhor, não haverá porque se sentir para baixo caso as coisas não saiam como o esperado.

2. Saiba por quanto tempo insistir no retorno da entrevista

É claro que, se fez o seu melhor, você espera conseguir o cargo que tanto almeja. Por isso, ainda que não valha a pena sofrer de preocupação, é importante se programar para insistir em uma resposta durante um determinado prazo apenas, seja por precaução ou até para não ser chato com os recrutadores.

Caso exija retornos por e-mail, por exemplo, tome cuidado para não lotar a caixa de entrada do RH da empresa com dezenas de mensagens iguais enviadas diariamente.

É interessante “dar tempo ao tempo” e predeterminar um certo prazo para buscar respostas. Caso não as receba, saiba seguir em frente ― inclusive, mostre bom ânimo para se candidatar a futuras vagas naquele mesmo local, se julgar que a primeira tentativa valeu a pena.

3. Mantenha o bom ânimo

Conforme já adiantamos, adotar uma postura negativa só vai fechar as portas para você naquela empresa ― e talvez até em outras, dependendo da proporção da sua reação.

Ao consultar como anda o processo seletivo por telefonema, e-mail ou até mesmo por meio de um contato pessoal, procure sempre ser agradável e deixar claro que a sua ação se justifica por ter interesse na vaga. Se você parecer desesperado, isso pode contar como fator negativo em seu processo.

Além do mais, se não conseguir a vaga, mas tiver interesse em chances futuras na mesma empresa, isso manterá as portas abertas para você. Cuide sempre da sua postura ao lidar com o retorno da entrevista de emprego.

4. Utilize sua rede de contatos

Se você conhece pessoas que trabalham para a organização na qual busca ocupar uma vaga ou tem amigos com contatos lá dentro, tente averiguar com eles como anda o processo seletivo. Alguns dos motivos pelos quais uma empresa não retorna podem ser:

  • realmente não houve interesse pelo perfil e, em meio a diversos retornos, podem cometer o lapso de não responder você.
  • o processo ainda não foi finalizado — e isso pode ocorrer por diversas razões:
    • novas entrevistas;
    • ainda não terem se decidido;
    • a não urgência no preenchimento da vaga;
  • alguns processos são descontinuados e, nem sempre, a empresa se sente confortável em divulgar isso;
  • podem existir prorrogações ou suspensões que só trarão a decisão final em um período posterior.

Portanto, nem sempre os reais motivos serão publicados, e conhecer alguém de dentro da empresa pode ajudar a ter mais clareza sobre o motivo de não obter retorno da entrevista. Seja elegante ao pedir essa ajuda e procure não ser invasivo ao tomar essa atitude.

5. Informe seu empregador sobre outras possibilidades

Outra boa prática ao demandar um retorno da entrevista de emprego é deixar claro que está fazendo isso não só pelo real interesse na vaga, mas também por aguardar outras respostas. Ao aplicar um tom positivo, sem soar imperativo, você poderá colher as informações necessárias e evitar o desgaste.

É importante também que cogite a possibilidade de falar diretamente com o empregador, sem passar pelo RH, caso tenha esse contato. Às vezes, o volume de processos pelo qual o RH está envolvido impede que lhe deem a devida atenção. Ao contatar diretamente alguém no cargo de chefia, essa pessoa poderá detalhar como está a seleção e fornecer as informações necessárias.

6. Avalie o clima da entrevista

Se você sentir que foi bem e que teve uma recepção positiva durante a entrevista, procure sondar com o recrutador o prazo para resposta sobre o processo. Se a situação for favorável, ele provavelmente não se importará em lhe dar esse dado ao final da seleção.

Inclusive, dependendo da resposta, isso já pode indicar o quão perto de conseguir a vaga você pode estar. Em situações assim, o recrutador já pode sinalizar ao candidato o seu bom desempenho na entrevista a fim de mantê-lo por perto. Avalie se é esse o seu caso e aproveite para colher mais informações.

7. Saiba seguir em frente

São muitas as formas de você abordar essa situação e, se já tentou todas elas e não obteve resultado algum, saiba seguir em frente: nada que a persistência e a dedicação em se aprimorar constantemente não possam resolver quando o assunto é vida profissional.

Aproveite a experiência para avaliar quais podem ter sido seus pontos fortes e fracos durante a entrevista ou mesmo como se portar da próxima vez em que não obtiver um retorno do empregador.

8. Tenha um plano

Por mais que a empresa possa demorar para dar uma resposta, lembre-se de não criar expectativas exageradas e de não se acomodar durante esse período.

Pense no que fará durante a espera pela resposta: quais trabalhos pode desenvolver e quais novas empresas pode contatar e enviar currículo são algumas das ações possíveis. Afinal, quando o assunto é vida profissional, não vale a pena ficar de braços cruzados esperando por resultados.

9. Avalie também a experiência com a empresa

Da mesma forma que a empresa avaliou o seu desempenho durante a entrevista, pare e pense também em sua experiência com a organização. Se o entrevistaram, mas não foram claros quanto aos prazos para resposta ou não entraram em contato posteriormente, veja também se realmente vale a pena investir em casos assim.

Muitas vezes, sofremos por coisas que estão fora de nosso alcance ou que não são o melhor para nós. Aprender a ser mais seletivo na procura por emprego é também uma forma de economizar tempo e ser mais eficiente profissionalmente. Pense nisso!

O mundo do trabalho é repleto de desafios e, em situações de reveses econômicos ― como a que o Brasil atravessa agora ―, é natural que as coisas se tornem um pouco mais lentas. Isso é mais um motivo para você não levar o desapontamento com o processo seletivo para o lado pessoal. São muitas as pessoas que passam por isso, então, não se desespere ao encarar essas situações.

Gostou de saber o que fazer quando não há o retorno da entrevista? Siga-nos nas redes sociais. Temos sempre o melhor conteúdo para você estar preparado para o mercado de trabalho. Estamos no Facebook, LinkedIn, Twitter e YouTube!

Deixar comentário